Os contos de fadas nada tem de pueris. São, outrossim, narrativas astutas que por meio de figurações deixam expostos os bueiros da civilização. Temas psíquicos e políticos compõe as história. Em Polegarina por exemplo, C. Andersen traz, entre outras, uma prosa sobre a captura pela sedução. É oferecido à protagonista um lugar benfazejo, cativo, assegurado. As serpentes, entretanto, faziam ninho em baixo da cama adornada com lençóis de seda. Polegarina estava sendo usada, unicamente, para atender a interesses escusos e maléficos. Pagaria, caso não se libertasse, com a aniquilação de seu eu original e pensante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: