Embriagada de néctar e ambrosia- poesia e poesia.

Scroll down to content

envolvo-te
meu abraço é quente
atraente
voluptuoso
inteiro

recolho-te da sensatez
salvo te desse lugar morno
infernal

abrigo em meu peito
teu corpo
tua alma
tua pele
reduto do pulsar de um mundo ameninado

possuo te
sem escrúpulos
acordo te à paixão

e assim encarnados
bebericamos na taça,
nos embebedamos
na champanhe fermentada na casa de Eros,
na casa de Hades

nas ruas grávidas da noite
perambulamos
somos fugitivos
de um vale onde secam as nascentes
dizimadas pelos senhores
e senhoras da razão
dândis burocráticos

entregues ao tempo extinto
ao efêmero
à descompostura
goles fartos de prazer

ao som de Back to black
dançamos ao profano
ajoelhamos ao sagrado

arruaceiros
corajosos
pequenos
sob o peso do céu
amante de Gaia
em sua trágica cama nupcial

a orquestra toca à alma plena
enfeitiçada pela poesia

misturamos nossos labirintos
sussurramos ao pé do ouvido
os segredos mundanos

tragamos o etéreo

embriagados
de mistério
louvamos
às verdades da alma
essa insubmissa
cuspideira de gravatas,
pérolas,
tailleurs,
títulos e poderes
arranjos fúteis

lançamos as algemas ao rio
estamos vivos

IMAGEM: BACCHANAL II -1955 / PABLO PICASSO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: