Finalizei minha estada Kafkiana em Manaus na casa de Halim. Prisioneiro da infelicidade. Privado de banhar-se nas termas da paixão com sua Zana.
Seu único sonho.
Desembarquei agora na São Francisco underground. Estou pelos becos com uma turma beat. Eles têm asas. Estão livres. Vivem desobrigados de pontos finais e vírgulas. Estonteante. Kerouac é meu anfitrião. Haja fôlego.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: