Brindo e comemoro as flores insubmissas,
nascidas das abelhas que trazem livres as asas.
Amantes do céu inesgotável.
Festejo as Rosas do deserto
que desacatam as rochas majestosas,
donas de si,
perpétuas
e impenetráveis.
Flores transgressoras.
Deleitam -se na descompostura.
Abreviam o sofrimento dos seixos em seu cárcere sem poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: