Saudade das sombras daquela casa antiga

Scroll down to content

[ Fotografias da minha casa da infância por Yasujiro Ozu ]

Às sombras
desenhavam-se os afetos nas paredes
nas janelas
nos vasos de flores
no vago dos quartos

os cantos aperreados
esperavam cada qual sua sombra predileta na rotina dos dias

sombras

traziam o rumo

casa , pai , mãe , avó , avô ,domingo , guaraná ,
passeio a pé no entardecer da cidade onde o vento tem casa

sombras mágicas

a do amanhecer róseo do céu
trazia a esperança – colo de mãe sábia de vida

a da tarde corrompida pela civilização – carros , bancos e outras ninharias
confluência esnobe de força e tirania
Inexistia

a do lusco-fusco
mansa & mística
anjos em coro entoavam poesia

a da noite majestosa rufava os tambores do mistério
dama do tártaro
noção radical da existência

lirismo só para dizer que
bate a saudade das sombras

nostalgia

me resta Yasujiro Ozu
poeta imagético das sombras

Gênio
tem o poder de nos levar de
volta aquele canto do quarto
onde em cima da cômoda de madeira escura
repousavam a pequena Nossa Senhora em seu manto azul céu e toda a alegria do mundo

eterno instante de felicidade

quando a saudade das sombras me surra empresto dele os olhos da alma

ありがとう( arigatō ) Ozu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: